domingo, 14 de outubro de 2012

Não é tudo igual

Petistas, assemelhados (gente que é petista mas não assume, ou porque não sabe que é, ou por vergonha - isto na melhor das hipóteses) e pessoas que querem se passar por inteligentes apresentando uma "visão crítica" sobre as recentes condenações do STF agora estão bramindo que, para haver justiça mesmo, FHC e os responsáveis pelas privatizações precisam ser condenados também.

Sobre isso, duas coisas. A primeira é o depoimento de Gustavo Franco, postado no Facebook aqui, que reproduzo abaixo:

"CRIMINALIZAÇÃO de políticas públicas foi o que fez o PT quando inundou de ações judiciais as autoridades responsáveis pela estabilização, pela privatização, PROER, por qualquer coisa que o governo executasse com sucesso. Depois de muitos anos, vê-se que não obtiveram sucesso em nenhuma dessas iniciativas. Diversas pessoas, a começar pelo presidente FHC, foram para casa com dezenas, e às vezes centenas de ações judiciais de motivação exclusivamente política, e com o intuito expresso de ferir reputações. E não ganharam nada. O PT procurou ativamente utilizar o Judiciário como arma de propaganda política: falhou em ferir seus adversários, e teve a recompensa que bem mereceu através da condenação de seus dirigentes maiores, exceto pelo maior de todos. Este julgamento recoloca as coisas em seus devidos lugares: não há "empate" na falta de ética, os bandidos são eles."

A segunda é o post abaixo, em que arquivei uma cópia integral da sentença de 12/03/2009 - durante o governo Lula, portanto, e dez anos depois de toda a mentirada petista ter sido divulgada - que inocentou Luiz Carlos Mendonça de Barros, André Pinheiro de Lara Rezende, José Pio Borges de Castro Filho e Renato Navarro Guerreiro da ação movida pelo Ministério Público Federal por improbidade administrativa na privatização da Telebras.

A todos aqueles que gritam: "justiça só há se os líderes tucanos obtiverem a mesma sentença!", lhes digo: o PT tudo fez, mas tudo MESMO, contra o PSDB naqueles 8 anos de governo FHC que mudaram o rumo da história do nosso país. Se ninguém foi condenado, é porque não havia o que condenar. E não adianta alegarem que os maiores dirigentes petistas estão sendo condenados sem provas. Relembrem os depoimentos da CPI que investigou o mensalão. O que está lá, confessado por eles mesmos, é mais do que suficiente.

Nenhum comentário: