domingo, 27 de novembro de 2011

Escrito em 1958

"Então, será melhor uma sociedade na qual sejam todos mais ricos pelo fato de todos trabalharem e produzirem, ainda que aí não seja a riqueza distribuída com toda a justiça, do que uma sociedade em que esta é distribuída com justiça, mas todos são pobres, porque ninguém trabalha nem produz."

Ubaldi, Pietro. A Lei de Deus.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

#EuVotoDistrital

Este blog se juntou às excelentes companhias que já estão na campanha pelo voto distrital.

Chega de nos mobilizarmos para nada. Esta é uma causa que realmente pode fazer a diferença, combatendo as coisas de que tanto reclamamos, incluindo principalmente a corrupção endêmica como nuncantezneztepaíz.

Entenda os motivos aqui.

Vem com a gente?

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O Rato Ruivo e eu

Manhã ensolarada na Av. Paulista, ouvia eu Let It Be nos fones de ouvido enquanto corações sorridentes emanavam do meu peito.


Súbito, um adesivo de Dilma colado em um ponto de ônibus. Um adesivo velho, desgastado, da eleição passada. Lá estava ela, a rainha dos anacolutos.


Só Clarice Lispector, neste brilhante texto, me explica:






Se Lula é a anta de Diogo Mainardi, Dilma é meu rato ruivo.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Desejo fúnebre

Uma vez ouvi uma história a que dou crédito: Leôncio, filho de Agláion, ao regressar do Pireu, pelo lado de fora da muralha norte, percebendo que havia cadáveres que jaziam junto do carrasco, teve um grande desejo de os ver, ao mesmo tempo que isso lhe era insuportável e se desviava; durante algum tempo, lutou consigo mesmo e velou o rosto; por fim, vencido pelo desejo, abriu muito os olhos e correu em direção aos cadáveres, exclamando:


“Aqui tendes, gênios do mal, saciai-vos deste belo espetáculo!”


Esse trecho de A República (Livro IV - Platão) não me sai da cabeça toda vez que o Brasil para pra acompanhar uma tragédia como a de hoje em Realengo, no Rio de Janeiro.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Defendendo FHC


Quem está ativo nas redes sociais escrevendo sobre política sabe que petistas têm muito medo da palavra FHC. É falar nele e se assanham todos. Essa reação raivosa é prova de que o PSDB precisa mostrá-lo mais. Guardo convicção de que enquanto o PSDB não estabelecer as verdades sobre FHC, não voltará ao poder federal. Petistas sabem disso, por isso tentam intimidar quem reconhece os feitos de seu governo. Querem que deixemos FHC na gaveta.


Tomara que o programa desta semana seja um indicativo de que o PSDB não está mais disposto a se deixar intimidar pela gritaria petista. E é necessário defender FHC e seu legado AGORA. Por todos os dias, lugares e meios. Se isso for deixado para o período eleitoral novamente, colheremos novos fracassos.


Por mim, o programa desta semana seria todo de FHC. E o do próximo semestre também. E haveria só FHC em todas as pequenas inserções a que o PSDB tiver direito. É preciso ter em mente que agora não é mais suficiente apenas falar em FHC ou incluí-lo nos programas. É preciso dizer em voz alta, capslockar: #ORGULHOFHC!


Mais: só o PSDB não percebeu que defender FHC é dar musculatura ao partido, formar militância, reconquistar suas bases. PASSAR A TER BASES. Porque, se ao falar em FHC a petralhada sai desesperada da toca, por outro lado, em muito maior proporção se manifestam aqueles que o admiram.


Há quem tema que uma exposição de FHC possa ofuscar as novas lideranças. Neste momento de indefinição, ao contrário, acredito que é uma forma de minimizar as disputas internas, de neutralizá-las. E principalmente de recuperar a herança deixada pelo ex-presidente. Fazer com que as pessoas deixem de vê-la sob o prisma petista, que quer marcá-la como maldita, para que seja vista como o que é: uma herança bendita, sem a qual Lula não teria metade da popularidade que tem. Sobretudo porque se o Brasil tivesse sido deixado sob responsabilidade do PT, não haveria o Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal, as privatizações. Nem mesmo a Constituição atual. Não teríamos nem derrotado a ditadura, pois o PT não apoiou Tancredo. O PT foi contra tudo o que fez o Brasil avançar nos últimos 30 anos.


Porque não tem interesse em novas candidaturas, FHC não volta para ofuscar ninguém. Volta para recuperar a verdade sobre seu legado e depositar sua herança bendita em benefício dos quadros do partido. Sem a herança bendita de FHC, o PSDB é apenas um grupo de excelentes gestores e técnicos e péssimos políticos, vistos como herdeiros de uma herança maldita.


O PSDB precisa defender FHC e colocá-lo em evidência para merecer os créditos de seu governo. Do contrário, eles continuarão a ser tragados por Lula e a população permanecerá sem motivos para tirar o PT e colocar o PSDB no poder.