segunda-feira, 9 de março de 2009

Não pensem que eu vou esquecer

De olho na popularidade recorde do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, empresas começaram a comprar cotas de até R$ 2 milhões para patrocinar o longa Lula, O Filho do Brasil, descartando o mecanismo mais comum de financiamento cinematográfico - o de incentivo fiscal.
Essas companhias, que não estão entre as principais financiadoras de cinema no País, são, na maior parte, empresas com negócios que dependem intimamente de decisões do Executivo e que possuem contratos milionários com o governo federal - nos últimos dois anos, já receberam mais de R$ 1 bilhão.
Das sete empresas que já decidiram bancar o filme sobre os primeiros 30 anos da vida de Lula, dirigido por Fábio Barreto, três estão entre as principais construtoras do País: Odebrecht, OAS e Camargo Corrêa, que financia um longa pela primeira vez. A Oi, empresa de telefonia que teve autorização para comprar a Brasil Telecom, também financia o projeto.
Além delas, são patrocinadoras Volkswagen, AmBev e Nestlé, que farão merchandising no filme, baseado no livro homônimo da historiadora Denise Paraná. O bilionário empresário Eike Batista, do grupo EBX, doou R$ 1 milhão.
O filme sobre a vida do presidente será lançado em 2010, ano de eleição presidencial. (…)

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20090308/not_imp335328,0.php

Ok, anotado:

AmBev
Nestlé

Oi
Volkswagen

Também não vou esquecer das demais, mas quanto a elas não posso mesmo fazer nada.

4 comentários:

Anônimo disse...

Bela e reacionária...
Vai ler coisa melhor que Reinaldo Azevedo, mulher!

Anônimo de todo dia disse...

Estratégicamente, o filme será lançado em 2010. Para o STE - "tudo normal". Aliás, como cineasta tem tesão por transformar a vida dos esquerdistas em filme, não? Deve ter alguma explicação freudiana.
Aí em cima tem um anônimo que recomenda que você "vá ler coisa melhor que Reinaldo Azevedo". Bom, ele deve estar sugerindo os livros que Lula lê. Aguardamos a lista ....

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Daniela • Brasileira Insone disse...

Ao anônimo das 11:03: não me importo com o rótulo que me dão. Sei quem sou e quem não sou.

Ao anônimo ou anônima das 14:26:
este blog não precisa de gente que se esconde atrás do anonimato para dar opiniões enviezadas e fazer críticas infundadas. Comentários anôminos eu aceito. Como os seus, só se forem assinados.