domingo, 28 de setembro de 2008

Recomendo

Para quem gosta de pensar no poder da internet:

http://info.abril.com.br/seminariosinfo/redessociais/cobertura/

Com destaques:

"Orkut não é mais um lugar só de miguxos",
"Blogueiro não deve querer ser Deus" e
"Blogstars ensinam bloguês corporativo".

Abaixo, na página da Info, links para o áudio dos debates.

Eu teria taaaanta coisa a escrever sobre o assunto!
Como não dá para contextualizar tudo, falo somente sobre uma parte do que disse Reinaldo Azevedo na mesa "Blogs e Blogueiros – Manual de Sobrevivência empresarial". Acrescento umas coisinhas sobre o desejo que algumas pessoas e/ou empresas têm de controlar as informações sobre elas que circulam na rede.

A informação que circula na internet é como a areia que, espremida na mão, escapa pelas frestas dos dedos. Qualquer intenção de bloqueio gera uma reação contrária muito maior e, nesta situação, a tentativa de controle pode se tornar um estimulador. É claro que existem lugares no mundo (Cuba, China, Coreia do Norte, por exemplo) em que a internet é vigiada pelo estado, e aí há como controlar o que pode e o que não pode circular. Acredito, porém, que o mundo anda em sentido inverso, ou seja, anda na direção que vai do controle à liberdade, em todas as instâncias.

Para quem se angustia por não poder ter controle sobre o que dizem de você ou da sua empresa na internet, tenho duas sugestões para dar. A primeira é re-la-xe! Ninguém (ou empresa nenhuma) consegue agradar 100% das pessoas. Alguém sempre estará insatisfeito com alguma coisa. A segunda, mais importante, é PRESTE UM BOM SERVIÇO (ou venda um bom produto, ou esteja convicto das idéias que você expõe). Ou, em outras palavras: tenha estrutura para "se sustentar" quando for questionado.

A grande vantagem da internet é que ela é simultaneamente democrática e meritocrática. É democrática porque qualquer pessoa, sendo surda, sendo gay, sendo branca, sendo budista ou sendo milionária (coloque aí o adjetivo que você quiser), na internet, parte do mesmo ponto. Até hoje nenhuma ferramenta ou sistema criado pelo homem foi capaz de ser tão democratizante quanto a internet, no sentido de dar oportunidades iguais para todos. E é meritocrática porque aquilo que tem conteúdo, é transparente e é esmeradamente produzido, constrói seu próprio espaço e conquista confiança, pageviews ou clientes.

Não venda engodos, não conte mentiras, não enrole seu cliente/leitor, não pise na bola, cumpra prazos de entrega, dê garantias, ouça o que dizem seus clientes/fornecedores/leitores e aprimore seus produtos/serviços/idéias com eles. Fazendo tudo isso de forma honesta, você/sua empresa estará também se preparando para aceitar com tranqüilidade aquele 1, 2 ou 5% que não estiver satisfeito com você/sua empresa/seu serviço ou que discordar daquilo que você escreve.

É esta a melhor maneira de se lidar com a falta de controle da rede. Mesmo porque, não há outra opção.

Ademais, democracia, meritocracia, liberdade e pessoas honestas e responsáveis dando o melhor de si (mesmo que por coação e não por consciência) são coisas que tornam o nosso um mundo melhor.

Bendita internet!

Um comentário:

Paulo Boccato disse...

BENDITA SIM PREZADA INSONE...MAS NAO POR MUITO TEMPO !

AO MENOS, NA PARTE QUE CABE AO BRASIL DESTA MARAVILHA QUE NAO RESISTIRA MAIS CEDO OU TARDE AS INVESTIDAS DO PT E DO GRUPO QUADRILHEIRO DE LULA DA SILVA, O APEDEUTA, QUE TANTO DESJA MANIETA-LA A EXEMPLO DO QUE JÁ FEZ COM O JUDICIARIO, MINISTERIO PUBLICO, OPOSIÇÕES E A MIDIA...

ESTA 'GENTE', VÊ O MUNDO EM CINZA, E ACHA A VIDA MAIS BELA ASSIM.

ESTAMOS SÓS DANIELA, SÓS...E A CAVALARIA NAO VAI CHEGAR !!