quinta-feira, 19 de julho de 2007

Classes

No Brasil temos hoje três classes de indivíduos:

1) Os doentes
São pessoas que acreditam piamente que o Brasil nunca esteve tão bem, que a corrupção nunca foi tão combatida, que nuncantesnestepaíz se fez tanto pelos pobres etc etc etc. Estão num apagão mental, pois a figura do Lula os hipnotiza de tal sorte que mesmo que ele fosse flagrado ao vivo embolsando dinheiro público, iriam dizer que "ele é inocente, não sabia de nada e tudo é um complô da mídia golpista".

2) Os desinteressados
Em geral, votaram no Lula há quatro anos atrás, iludidos que estavam com os discursos éticos e esquerdopatas do PT. Depois do escândalo do mensalão, lentamente, cada um a seu tempo, foram se desanimando, deixando de acompanhar as notícias políticas e tornando-se apáticos. Estão completamente desesperançados com o país e têm nojo de política. Criticam e abominam qualquer um que toque no assunto.

3) Os inconformados
Me incluo entre eles. Estamos procurando curar os "doentes" e tirar os "desinteressados" da sua indiferença, fazendo ambos se livrarem da esquerdopatia. Perdemos um tempo enorme tentando abrir os olhos dos "doentes" e somos os chatos das rodas de conversa com os "desinteressados". Agimos assim porque sabemos que sozinhos não podemos fazer nada. Escutamos rádio o dia todo, assistimos a pelo menos dois noticiários na TV, lemos revistas e jornais diariamente e navegamos horas e horas na internet, em blogs, portais e no orkut, lendo, escrevendo, enviando e-mails e debatendo com outros desesperados.

2 comentários:

Maré Mansa disse...

Tudo bem que a culpa do acidente é do governo e da pista e tudo isso, que eles irão culpar o piloto e tudo mais, isso é política, mas também a mídia está sim de complô com o presidente Lula e seus aliados, isso também é óbvio, criticar é normal, mas tem que falar a verdade, sem fanatismos .

Anônimo disse...

Quanto aos doentes, nada o que fazer. O pior são os desinteressados, os analfabetos políticos

O Analfabeto Político
Bertolt Brecht

"O pior analfabeto é o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão,
do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio
dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia
a política. Não sabe o imbecil que da sua ignorância política nasce a prostituta,
o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista,
pilantra, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo."

Bertolt Brecht era marxista, mas está hoje mais para anti-petralha que para petralha, pois lutou contra o totalitarismo.