quarta-feira, 21 de março de 2007

Joga pedra na Geni

Ontem a propaganda partidária foi do PSL, partido nanico que lançou Luciano Bivar candidato à presidência.
Ele aproveitou o espaço para defender a democracia brasileira da ameaça causada pela - pasmem - oposição!
Segundo sua ótica que não chega a ser torta, é só, digamos, "interessada", Lula deveria servir de exemplo de postura democrática para a oposição. Isso porque, quando questionado por jornalistas sobre a possibilidade de uma re-reeleição, Lula responde negativamente e faz discursos em prol da democracia (eu é que não acredito: vai que algum aloprado esteja traçando um plano para que Lula seja presidente de novo em 2010 ou 2014 bem embaixo do nariz dele e ele não está se dando conta?).

Já a malvada e anti-democrática oposição, essa Geni cruel, segundo Bivar, está dando mostras de autoritarismo porque está querendo recriar a - pasmem de novo - cláusula de barreira! Para o PSL, a cláusula de barreira não é nada interessante, porque produzirá uma "peneira" em nosso sistema partidário, fazendo com que os partidos menores se coliguem se quiserem continuar existindo.
A cláusula de barreira foi votada e aprovada pelo congresso há vários anos atrás e entraria em vigor neste ano. Os partidos nanicos entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal alegando inconstitucionalidade porque, da maneira como está formatada, a cláusula impediria a liberdade das minorias de se fazerem representadas no congresso. Por fim a cláusula foi revogada, para a infelicidade da política nacional, pois estes partidos nanicos, no mais das vezes, servem apenas como partidecos de aluguel e não raro se transformam em ninhos de corrupção.

Como o partido do Bivar seria um dos prejudicados se a cláusula fosse aprovada novamente, e desta vez sem brechas para que o STF a declare inconstituicional, o recurso é mesmo jogar pedra na Geni...

2 comentários:

tunico disse...

Prezada Daniela,foi brincadeira minha mas pensando bem, a posição do Schoeder deve ser essa mesma. Do lado do patrão. Por que?

Tenho minhas ressalvas com a posição política da Rede Globo em seu noticiário. Ainda não sei de que lado ela está e mesmo se tem lado político.Tenho para mim que ela está mesmo é do lado dela.
As organizações Globo necessitam do governo que compra espaço de publicidade e além do mais pela Lei, TV é concessão a título precário. Vencido o período o governo pode cassar a concessão se quiser.É claro que no caso da Globo,pode até pensar em cassar mas cai antes.
Por outro lado, o setor de jornalismo das tv´s é regido pela Lei de Imprensa e existe assim teoricamente a liberdade de opinião, com responsabilidade.O Jornal Nacional pelo horário, atinge uma massa popular grande e atacar o governo quando as pesquisas dão 70% de aprovação nesse segmento não pega bem.Perde IBOPE.
O Jornal da Globo atinge um público mais esclarecido e fortemente oposicionista.Aí, falar bem do governo não dá IBOPE. Eu por exemplo prefiro assistir tv a cabo a Globo News, que é mais isenta e basicamente informativa.E recomendo como programa humorístico a TV Senado.
Estou linkando você no meu blog. Junte-se à turma dos indignados e insones com este governo, como você.

Angelo da C.I.A. disse...

Durante a campanha, Bivar criticava o governo Lula. Agora que os governistas do Supremo favoreceram seu minúsculo partido, ele dá esta guinada rumo ao governo. Típico da política brasileira.